MAIS EXPLOSÃO E FORÇA NO MTB E CICLISMO

Por José Marcos – Educador  Físico

O treino intervalado é uma técnica que busca ganhar desempenho. Este ganho é maior do que treinar em pedais longos, tanto em baixo como em alto ritmo. Ciclistas que fazem este tipo de treino conseguem maior resistência sem perder potência para pedais em que o esforço extremo será durante horas, ou apenas em picos. Existem treinamentos para subidas, sprints, e até curvas, mas o intervalado faz o que estes não fazem. Por colocar o sistema cardiorrespiratório em ritmo alto e baixo em pequenos espaços de tempo, os intervalados alcançam mais ganhos em performance. Além dos enormes benefícios em respiração e melhora na capacidade do coração, os músculos trabalhados durante o treinamento de intervalos são mais beneficiados. O uso do treino intervalado para ciclismo ainda é mais conhecido e praticado por competidores ou ciclistas mais experientes que buscam alto desempenho. Mas não é por isso que ele fica restrito a apenas esse grupo que vai às competições, muitas vezes assessorado por equipes. Um ponto importante deste treino é que ele não deve ser o único numa rotina de treinamentos. Assim como qualquer pessoa que busca melhorar a performance no esporte que pratica, outros treinos devem ser feitos paralelamente. Assim é possível alcançar uma excelente condição física, preparada para desafios intensos, com melhores resultados. Por ser um treinamento de extremo desgaste, a recomendação de profissionais de ciclismo é que os treinos intervalados sejam feitos no máximo duas vezes por semana. Em casos específicos um terceiro dia de treinos com intervalos é válido. Além disso, como estes treinos com pequenos intervalos são voltados para a alta performance, é preciso o acompanhamento de um profissional do esporte. Assim, o monitoramento e a avaliação de até quanto é possível ir além a cada treino, será mais seguro. O objetivo do atleta é de fundamental importância para a construção do treino intervalado que pode variar com tiros de 30” a mais de 1’ de duração. Quando digo atleta, não me refiro exclusivamente a competidores, pois mesmo aqueles que praticam o ciclismo como lazer e promoção de saúde podem e devem treinar os intervalados para melhorar a condição física num pedal mais exigente, a técnica e desfrutar com mais prazer do esporte. O descanso entre os tiros podem ser neutros (parados) ou em deslocamento leve (ativos) variando de acordo, novamente, com o objetivo e condição física. Geralmente o tempo entre os tiros é de 2’ a 3’ e é melhor fazer quantidades de tiros onde a qualidade prevaleça. Ou seja, grandes volumes não promovem necessariamente, os melhores resultados.

Por. José Marcos, Educador Físico . CREF 040000133 – G/SP . Diretor Técnico e
Professor da Acqua Boya Academia – Guararema e-mail: josebgeraldo@ig.com.br